sexta-feira, 11 de agosto de 2006

Na Estrada Ouca - Rio Tinto

Quem sai de Ouca, em direcção ao Rio Tinto, não pode deixar de lamentar estas imagens.






Subindo para o Tabuaço o cenário é semelhante.


Epílogo de mais um dia

A beleza desta imagem esconde a realidade cruel que os incêndios florestais têm estado a infligir no nosso país. O fumo provocado pelos incêndios florestais criam este pôr-do-sol mais carregado em tons vermelhos e laranjas, que de certo modo nos lembram das agruras do dia que está a acabar, numa espécie de epílogo dramático de uma história que não gostaríamos de estar a viver.

Mas a beleza desta imagem também pode ser vista como o advento de um novo dia do qual podemos esperar sempre que venha alguma coisa melhor, de um dia em que podemos fazer algo melhor. Mesmo apesar de tudo aquilo que se passou no dia que está a acabar.

quinta-feira, 10 de agosto de 2006

Apreensões

Vou sair agora de Coimbra, de volta para casa, e dou uma última espreitadela ao site do Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil. Mantem-se tudo na mesma em Ouca: o fogo continua por circunscrever. A noite cai e daqui a nada os meios aéreos nada poderão fazer.
Ao mesmo tempo reparo que existe mais um outro incêndio em Aveiro, desta vez na Taboeira e também ele por circunscrever. Não haja dúvida: os bombeiros e as populações não têm tido qualquer tipo de descanso.

Outra vez o fogo (Actualização II)

Em pouco menos de uma hora tem vindo a ser reforçado o aparato de combate ao incêndio que lavra na freguesia de Ouca desde o início desta tarde. Das informações recolhidas no site do Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil, estão neste momento no terreno 91 bombeiros, apoiados por 27 viaturas e 2 helicópteros. O incêndio ainda está por circunscrever.

Outra vez o fogo (Actualização)

O incêndio continua a não estar controlado, estando ainda no terreno várias corporações de bombeiros assim como meios aéreos. No entanto, e para já, o pior parece ter passado. O lugar do Tabuaço foi onde se viveram algumas situações de maior aperto, com as chamas a rondar a Capela, o cemitério e uma vacaria.

Apesar de mais calmo, o incêndio não está extinto. Na página do Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil o fogo ainda não é dado como circunscrito (apesar de estar referido erradamente que o incêndio é no Lombomeão).
Esperemos que até a noite, e com o natural abaixamento da temperatura, a situação possa ficar completamente controlada.

Outra vez o fogo

Outra vez o fogo. No início desta tarde deflagrou outra vez na freguesia de Ouca um incêndio que, segundo está a ser veiculado pela Vagos FM, está próximo da localidade de Tabuaço e a aproximar-se. A estrada que liga Ouca ao Tabuaço está ladeada de chamas o que complica o acesso dos bombeiros a este incêndio.

Segundo o responsável pela Protecção Civil de Vagos estamos perante uma situação ainda mais complicada do que aquela verificada a dois dias em Salgueiro, estando a ser desenvolvidos todos os meios para conseguir apoio aéreo de aviões porque, nas palavras deste responsável, “isto já não é coisa para helicópteros”.

Desta vez andou perto

Quando digo que andou perto refiro-me, e perdoem-me este pequeno egocentrismo, à minha casa.

Ontem assistiu-se a um incêndio florestal em Ouca que, tudo leva a crer, terá iniciado próximo da A17. Outra vez. Foi um incêndio que lavrou entre Ouca e e Santo André e que obrigou a intervenção de vários corpos de bombeiros assim como meios de combate aéreo.

Já no dia anterior a freguesia de Sosa – Salgueiros e Fontão –, assim como na Palhaça, as pessoas estiveram muito preocupadas com um incêndio que deflagrou junto da A17. Coincidência? Não sei. Apenas estou a constatar o facto. O certo é que, ao contrário do incêndio em Salgueiros, o incêndio de ontém em Ouca teve início perto das 19h00.

Quando em Ouca esteva tudo mais ou menos controlado (23h30) os bombeiros são chamados para acorrer a um incêndio na Verba. Pouco mais tarde (1H30?) há dois “reacendimentos”, em lugares diferentes claro, novamente em Ouca. Coincidência? Não sei responder.

Infelizmente este ano o concelho de Vagos não tem conseguido passar ao lado deste flagelo sazonal que todos os anos fustiga as nossas florestas e que, por muito esforço que se tenha, será sempre difícil travar aqueles que, de modo deliberado, provocam os fogos florestais que destroem o nosso património natural.

quarta-feira, 9 de agosto de 2006

"Quero que tudo vá para o inferno"

Não, não estou mal disposto com nada ou com niguém. Foi esta música que ouvi hoje de manhã na rádio, na voz do Rui Reininho, num cover que os GNR fizeram sobre esta música de Roberto Carlos, e que está incluída na colectânea comemorativa dos 25 anos dos GNR.

Apesar de musicalmente o cover estar interessante - se bem que bastante próxima do original - não deixa de ser estranha porque conseguimos ouvir o Rui Reininho a cantar uma letra inteligível, muito diferente daquilo a que estamos habituados a ouvir nas letras que ele escreve para as músicas dos GNR. Quem é que não se lembra da mítica música "Pós Modernos" do álbum "Psicopátria" (1986):

...Depois da V2 DDT PBX
Ketchup K/7 Kleenex Kitchnet Duplex
Twist again colourfull wonderfull
Chegou o T2-T4 c/garagem pró P2 turbo sound disco sound discussão?
Video-Club joy stick midi high-tech squash & sauna
Compact D (compre aqui?)...

Ser Mãe era a aspiração natural de todo o homem moderno
ser o melhor é normal para os novos pobres deste colégio interno
ter medo é a pulsão fundamental do criador & artista
estar sóbrio é continuar permanecer positivista

E dantes as máquinas estavam sempre a avariar....

Mas com uns pós modernos nada complicados
sentimo-nos realizados
Ah! Os pós modernos agarram a angústia
e fazem dela uma outra indústria
com os pós modernos nunca ganhamos
mas tambem nada investimos

:-)

terça-feira, 8 de agosto de 2006

O 10º incêndio (actualização II)

Segundo o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Vagos, o incêndio que no início desta tarde deflagrou em Salgueiro, junto da A-17, está circunscrito. Entretanto, e pelo que se pode depreender das notícias que tem surgido, a situação no Fontão estará mais controlada, não se tendo verificado o pior junto das habitações e da população deste local.

O 10º incêndio (actualização)

O presidente da Junta de Sosa, João Carlos Regalado, acabo de dizer na Vagos FM que neste momento estão a ser deslocados todos os meios para o Fontão uma vez que existem algumas casas que se encontram em risco eminente de serem atigidas pelo fogo que tem lavrado no Concelho de Vagos.

O 10º incêndio

Infelizmente o concelho de Vagos não conseguiu fugir aos incêndios que têm estado a fustigar o país. Junto a A-17, em Salgueiro, deflagrou um incêndio que rapidamente atingiu grandes proporções, sendo este o 10º activo de que há hoje registo no país.

Os Bombeiros Voluntários de Vagos estão a lutar contra este fogo e contam com o apoio aéreo de um helicóptero. Infelizmente, e a crer por declarações agora há pouco proferidas pelo presidente da Junta de Sosa, todo o esforço até agora desenvolvido não tem ajudado a amainar a força das chamas, pelo que será necessário pedir um reforço dos meios que actualmente estão no terreno. Pelo que se sabe até o momento, não há bens ou pessoas em risco.

Israel vs. Hezbollah

Hoje, no Diário de Notícias, o cartoonistas Bandeira expressou hoje da melhor maneira a (in)eficácia do exército israelita face a um Hezbollah que teima em resistir.