quinta-feira, 10 de agosto de 2006

Desta vez andou perto

Quando digo que andou perto refiro-me, e perdoem-me este pequeno egocentrismo, à minha casa.

Ontem assistiu-se a um incêndio florestal em Ouca que, tudo leva a crer, terá iniciado próximo da A17. Outra vez. Foi um incêndio que lavrou entre Ouca e e Santo André e que obrigou a intervenção de vários corpos de bombeiros assim como meios de combate aéreo.

Já no dia anterior a freguesia de Sosa – Salgueiros e Fontão –, assim como na Palhaça, as pessoas estiveram muito preocupadas com um incêndio que deflagrou junto da A17. Coincidência? Não sei. Apenas estou a constatar o facto. O certo é que, ao contrário do incêndio em Salgueiros, o incêndio de ontém em Ouca teve início perto das 19h00.

Quando em Ouca esteva tudo mais ou menos controlado (23h30) os bombeiros são chamados para acorrer a um incêndio na Verba. Pouco mais tarde (1H30?) há dois “reacendimentos”, em lugares diferentes claro, novamente em Ouca. Coincidência? Não sei responder.

Infelizmente este ano o concelho de Vagos não tem conseguido passar ao lado deste flagelo sazonal que todos os anos fustiga as nossas florestas e que, por muito esforço que se tenha, será sempre difícil travar aqueles que, de modo deliberado, provocam os fogos florestais que destroem o nosso património natural.

Sem comentários: