segunda-feira, 23 de outubro de 2006

Abrupto: Para entender o Portugal de Salazar...

Nestes dias recomendo a visita ao blog de José Pacheco Pereira, onde estão a ser colocadas algumas imagens referentes a excertos do Boletim Diário de Registo e Justificação de Cortes, um documento confidencial da Direcção Geral dos Serviços de Censura.

Nestas reproduções é possível ler quais as notícias e textos que deveriam ser cortados, total ou parcialmente, e os motivos para essa decisão. As notícias que fossem "imorais", "sugestivas", "inconvenientes" e "libertinas" tinham, regra geral, o "corte total" como destino quase certo. Tudo ao sabor da subjectividade do censor que fazia a avaliação.

Este era o Portugal que chegava aos nossos país e avós: filtrado, seleccionado, apenas para preservar a identidade do Estado. A realidade de então era omitida ou falseada, o que leva a possíveis comparações enviesadas com a nossa actualidade.

A não perder.

Sem comentários: