domingo, 15 de outubro de 2006

Contas

Na última edição de “O Ponto” surge, na página 4, um artigo sobre a prestação de contas de cada paróquia aos seus paroquianos.

Neste mesmo artigo pode, a certa altura, ler-se “Responsável por estas três paróquias [Ouca, Covão do Lobo e Santa Catarina], o Pe. António Martins disso ao PONTO que sempre que há um cortejo ou peditório extra, faz questão de dar público conhecimento dos montantes apurados no decorrer das missas. Tal não impede, contudo, de afixar as contas em local apropriado, e no caso de Ouca, onde o Jubileu dos 50 anos de paróquia obrigou a mais gastos, «são afixadas com o visto do senhor Bispo»”.

Afixar em local apropriado?! Em Ouca?! Certeza?! Em relação às contas sobre as receitas obtidas nos cortejos de oferendas, que se realizam todos os anos em Ouca, realmente são anunciadas nas missas. Mas, sinceramente, eu não me lembro de ver as contas da paróquia afixadas “em local apropriado”.

O que acontece em Covão do Lobo e Santa Catarina, não faço a mínima ideia mas, ao longo dos 18 anos em que participei activamente na paróquia de Ouca, eu não me lembro de ver contas afixadas “em local apropriado”. Eu não quero dizer que elas não existam, o local da afixação é que, pelos vistos, não foi assim tão apropriado.

Em relação às contas do jubileu da paróquia, também não reparei que tivessem sido afixadas. Acredito que tenham tido o visto do senhor Bispo, afinal foram apresentadas, penso que resumidamente, numa das missas associadas ao referido festejo, na qual esteve presente D. António Marcelino. A meu ver, mesmo isto foi inédito, e apenas serviu para tentar minimizar as críticas que surgiram pela maneira ostracística e irascível como decorreram os festejos.

Contas? Acredito que as haja. Espero bem que as haja. Afixadas em “em local apropriado”? Sinceramente não vi. Podem indicar-me onde foram afixadas?

Sem comentários: