quarta-feira, 22 de novembro de 2006

Tele-lixo

A contra-programação consiste naquela prática sistemática seguida pelos canais de televisão, em particular os generalistas de sinal aberto, de alteração, com pouquíssimo tempo de aviso aos telespectadores, dos horários da programação televisiva, feita em função da programação do(s) outro(s) canal(is) para tentar alterar o rumo das audiências, uma prática da qual a TVI e a SIC muito nos têm habituado.

Para evitar este tipo de prática na (falta de) estruturação da programação, o governo pretende, segundo a anteproposta de Lei da Televisão, que as televisões informem o telespectador das alterações à grelha de programação com 48 horas de antecedência (!), exceptuando casos devidamente fundamentados. A violação desta imposição pode dar multa até um valor de 37.500 euros.

Não posso disser que concorde com esta medida uma vez que me parece que o governo se está a imiscuir de forma contundente na gestão de entidades privadas, mesmo sendo nobre a ideia que está por detrás deste anteprojecto de lei.

O facto que me leva, no entanto, a escrever este post é ter reparado que apenas se tenha manifestado contra esta medida um dos canais que mais segue esta prática abusiva de desrespeito com o telespectador, canal que deixar flutuar a programação da grelha de programas ao sabor do que a concorrência vai fazendo (não quero com isto dizer que os outros são inocentes !).

Não que isto seja um assunto que me chateie. Há muito que desisti de ver alguma série televisiva que me agrade no horário oferecido, séries de qualidade que são muito maltratadas pela nossa televisão, em detrimento das novelas, sejam portuguesas ou brasileiras, que se prolongam num "horário nobre" que se extende até perto da meia-noite. Se quiser ver alguma coisa que me interesse - filme ou série - é só programar o vídeo e ver quando houver oportunidade.

Em todo caso "Contacto", de Carl Sagan, e "Alexandra Alpha", de José Cardoso Pires, têm feito companhia nestas últimas noites. Muito mais interessante...

Sem comentários: