quarta-feira, 30 de maio de 2007

Cada vez mais perto da ditadura

Custa ver a Venezuela cada vez mais mergulhada no mar de devaneios, autoritarismo e arbitrariedades de Hugo Chávez.

Liberdade de expressão e direito ao privado são conceitos cada vez mais ausentes num país cada vez controlado por um presidente que tudo tem feito para silenciar a oposição ao "governo bolivariano".

O último episódio foi o fim das emissões da RCTV - Radio Caracas Televisión, o canal de televisão privado mais antigo do país, e por sinal uma das vozes dissonantes no panorama político venezuelano. Este canal de televisão foi obrigado a cessar a sua transmissão devido à não renovação da concessão de emissão alegadamente por "violações da Constituição Nacional".

Foram inúmeras as reacções, nacionais e internacionais, contra esta decisão. Nos últimos dias o governo venezuelano começou a fazer acusações a outros canais de televisão - a Globovisión e a CNN - por estes estarem a incentivar a desestabilização nacional.

A Venezuela é actualmente um país que assiste ao circo montado por Hugo Chávez contra o "império norte-americano" (não que eu defenda George Bush, longe disso!!) sendo a atenção do povo venezuelano desviada dos verdadeiros problemas.

Assistimos a uma população empobrecida que se contenta com as poucas migalhas que o governo oferece e se satisfaz com as inúmeras promessas que faz.

Entretanto Hugo Chávez continua a consolidar a sua posição na cadeira presidencial da qual não tem tenções de sair. Certamente que Simón Bolivar sentiria vergonha de ver o seu nome associado a um país e a um governo que age contra os princípios que o Libertador da América Latina defendeu.

Sem comentários: