quinta-feira, 28 de junho de 2007

Os Sete Horrores

Um "concurso" que tem dado a volta à cabeça muita gente tem sido aquela campanha comercial denominada as (novas) Sete Maravilhas. Fundamentalmente pretende-se com esta iniciativa - comercial, repita-se - eleger as novas Sete Maravihas do Mundo Moderno, uma vez que das Sete Maravilhas do Mundo Antigo apenas sobrevivem as Pirâmides de Gizê. Diga-se em jeito de nota que a UNESCO demarcou-se completamente desta campanha que classifica como "lamentável confusão".

Esta iniciativa entretanto já ramificou em outras escolhas: As Sete Maravilhas de Portugal (porque da lista final das Sete Maravilhas não aparece nenhum monumento português), Os Sete Melhores Desportistas Portugueses, As Sete Maravilhas de Vagos (desculpem mas para este não encontrei um link, a lista que aparece no blog d'O Ponto está incompleta)... "you name it".

Pois bem, dentro deste espírito o jornal Público começou agora a campanha denominada "Os Sete Horrores de Portugal", sim porque nem toda a obra do homem é bonita, não é? Tal como diz o texto introdutório "Portugal não tem só maravilhas. Também tem horrores. Propomos assim que os nossos leitores votem e escolham os 7 Horrores de Portugal".

Desta lista podemos ver que alguns dos nossos vizinhos foram "contemplados" a figurar nesta lista inicial:

- O Edifício da Segurança Social em Aveiro (pelos vistos conhecido como "Torre Merdasca", sinceramente desconhecia);

- O Edifício Sede da Revigrés, em Barrô;

- O Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro; e

- O Centro Cívico de Barrô.

Coimbra também viu algumas nomeações: a Ponte Europa, o Centro Comercial Fórum (por dentro pode ser giro e até já ganhou um prémio internacional, mas a localização e a forma como destoa o prédio de todo o espaço circundante é deveras gritante), a Torre do Arnado, a Faculdade de Medicina e até o edifício onde está albergada a Direcção da FCTUC.

Mais impressionante desta lista é ainda constatar que nem a Basílica de Fátima escapou!

Os dados estão lançados, façam as vossas apostas.

Sem comentários: