quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Só se for por causa das gargalhadas

A Ministra da Educação foi ontem à Comissão Parlamentar da Educação fazer a defesa da Directora da Regional da Educação do Norte, ainda sobre a instauração do processo disciplinar instaurado a Fernando Charrua, na sequência da já famosa piada/ofensa dirigida ao Primeiro Ministro.

Na defesa da Directora e do delator, a ministra justifica-se dizendo que:

«Houve um insulto, não uma piada jocosa, proferida no local de trabalho, num espaço público, audível por diversas testemunhas. A simples comprovação deste facto é matéria suficiente para configurar uma conduta passível de procedimento disciplinar, já que é violadora do dever de correcção pela linguagem e perturbadora do funcionamento dos serviços

Perturbadora dos funcionamento dos serviços? Bem, só se os serviços foram perturbados por causa da gargalhada que a piada/ofensa deve ter arrancado a todos os funcionários que a ouviram, não? Sinceramente não me ocorre outra maneira de perturbação. Pelo menos óbvia.

Não deixa de ser estranho, agora que este processo está arquivado, que, por um lado, a Directora da DREN tenha sido considerada demasiado zelosa ao ponto de ter interferido com a liberdade de expressão e esta não ter sido demitida, e por outro lado, a directora da Centro de Saúde de Vieira do Minho ter sido demitida por ter NÃO ter interferido com a liberdade de expressão.

Assim vai o governo da república...

Sem comentários: