quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Computadores para aquecer as escolas

Sinceramente gostaria de saber qual seria o discurso do primeiro-ministro se se encontrasse na oposição...

Ministério da Educação acusa Deco de usar escolas para se autopromover

Infelizmente já é quase um lugar comum a problemática da climatização das salas de aulas. Eu particularmente tenho conhecimento de como é o Jardim de Infância e a Escola Primária na localidade onde eu moro: frias, muito frias no inverno. Sobre esta questão não há ano em que não haja uma reportagem televisiva onde seja recalcado a questão do frio nas salas de aulas, em particular nas localidades do interior. A DECO só veio mais uma vez evidenciar este problema que aflige muitas escolas, muitos alunos, muitos professores e muitos encarregados de educação.

Mas como sempre, e conforme este executivo nos tem habituado, a culpa é sempre de uma orquestração contra o governo pseudo-socialista que diz que nos está a governar.

Sejamos pragmáticos, este é um problema que tem sido transversal a todos os governos. Não é de exclusiva responsabilidade deste. O que me impressiona foi a velocidade com que o Ministério da Educação sacudiu a água do capote para rapidamente acusar os outros de auto-promoção a custa de um problema que não se coloca e que, naturalmente, não precisa de solução. Não há problema, logo não é necessária uma solução.

O que é mesmo importante são computadores nas escolas. Mas não se esqueçam de colocar muitos: sempre se consegue algum aquecimento com o calor dissipado pelos computadores.

Sem comentários: