terça-feira, 17 de março de 2009

Tiro no Porta-Aviões

Titanic2.jpgAte que consigo compreender que se promova a produção nacional: faz todo o sentido nos tempos que correm. Uma encomenda de 500 milhões de euros aos Estaleiros Navais de Viana de Castelo parece ser um bom negócio (pelo menos é muito dinheiro).

O que não se compreende é que se feche um negócio deste valor com a entidade que está a construir um ferry boat para os Açores que já ultrapassa o preço inicial em praticamente 25%, cheio de "remendos" (tal como foi caracterizado na SIC) e limitado na sua carga máxima devido a erros de concepção (já para não falar na segurança da tripulação que terá levar o ferry até a "morada" do cliente).

Não se percebe como se pode confiar numa entidade que atrasa a entrega da encomenda em tantos anos. "afinar detalhes técnicos"? Uma entrega prevista inicialmente para 2006, e que só será concretizada em 2010, precisa de 4 anos para afinar detalhes técnicos?

Sem comentários: