sexta-feira, 3 de abril de 2009

Diz-se

«Neste país ninguém tem coragem de acabar as frases. Fui pressionado, fui roubado, recebi um telefonema, recebi um e-mail, gravei um DVD. Uns refugiam-se no sistema para sacudir responsabilidades das más figuras, outros sacodem o complemento indirecto da frase»

Miguel Marujo, in Cibertúlia

Sem comentários: