sábado, 4 de abril de 2009

Mas alguém percebe isto?

Então nestes últimos dias esteve-se a apregoar que não senhor, não tem havido pressões sobre os magistrados que estão a fazer investigações no âmbito do caso Freeport, e agora o Conselho Superior do Ministério Público, por unanimidade, decide «instaurar um inquérito para apurar a eventual existência de pressões aos dois dois procuradores titulares do processo Freeport»?

Se não houve pressões, para quê o inquérito?

Se não havia certezas, porque as afirmações a garantir que não houve pressões?

Para quando alguém que se preste a esclarecer tudo isto?

E o Presidente da República? Onde pára?

Sem comentários: